Em que se baseia esta técnica?

Baseia-se no trabalho de Constelações Sistêmicas segundo Bert Hellinger, onde observamos os princípios ou forças que atuam na dinâmica familiar.

Este método muito rico, seja como diagnóstico ou  terapêutica, nos ajuda a identificarmos os  emaranhamentos ocultos, causados por um amor profundo, inconsciente e sem ordem atuando fortemente em nossa vida nos impedindo de manter relacionamentos mais saudáveis e felizes em todos os níveis. Membros da família que ficaram excluídos ou fora do lugar adequado, em várias gerações, afetam a dinâmica atual implicando em inúmeras consequências O sistema busca um equilíbrio saudável e quando isto não é alcançado, vivenciamos distúrbios sistêmicos aparentemente insolúveis.

Qual é a função do facilitador no Direito Sistêmico?

O Direito Sistêmico é, antes de tudo, uma postura do facilitador que trabalha com aqueles que procuram a justiça. É um método que atua nas diversas áreas do direito

É olhar para os problemas e dificuldades através de outro prisma, ou seja, exercitar o olhar para as pessoas dentro do sistema como um todo e não apenas para o seu comportamento, identificando aquilo que atua sobre ela, ajudando a trazer a paz e reconciliação para todos envolvidos no conflito.  

 

Que princípios são estes e como atuam nos sistemas familiares, organizacionais, pedagógico ou no direito sistêmico?

Os princípios as forças que atuam nessa dinâmica familiar, organizacional, sistema pedagógico ou dentro do direito sistêmico, são o pertencimento, a compensação (dar e receber) e ainda a hierarquia ou ordem.

Se os princípios são desrespeitados, geram os “enredamentos ocultos” que ficam armazenadas no Campo Sistêmico, seja no âmbito da familiar, nas empresas, nas escolas e também na esfera do Direito.

A mobilização dentro deste “campo de ciente” ou “campo de informações” tem a qualidade de medir as energias subliminares que agem nos sistemas mencionados acima e obter a solução, paz e equilíbrio para todos em envolvidos no ” emaranhamento”.

 

Qual é a metodologia usada pelo Direito Sistêmico para a solução dos conflitos?

Colocamos representantes para cada um dos envolvidos e observamos a imagem formada por aquele que está analisando a questão (o advogado, juiz, promotor ou o próprio cliente). Identificamos através da “percepção”, quem está excluído ou qual das ordens está sendo infringida. Incluímos este indivíduo ou adequamos a imagem. A nova imagem trará uma nova “realidade” rumo á solução.

DIREITO SISTÊMICO