CONSTELAÇÃO FAMILIAR

Resignificando as tragédias - Especial para O TEMPO

por Ana Elizabeth Diniz

 

Não responsabilizar o outro pelos seus problemas e dificuldades, exercitar o não julgamento, respeitar as pessoas como elas são, não olhar apenas para o comportamento de uma pessoa e sim para aquilo que atua sobre ela. Não separar os bons dos maus, mas buscar a reconciliação entre todas as criaturas.

Em síntese, esses são os princípios que norteiam a terapia conhecida como Constelação Familiar, abordagem sistêmico-fenomenológica em que o terapeuta, aqui chamado de constelador, vai trabalhar com os conteúdos que emergem do campo sistêmico do cliente, não criando conceitos e teorias. Apenas mostrando aquilo que está oculto e atuando sobre a pessoa de forma inconsciente.

O médico clínico César Santiago, que também se especializou em homeopatia e acupuntura, optou por incorporar essa abordagem em seu trabalho depois de participar de uma vivência em grupo.

 

"Fiquei impressionado com a forma objetiva de lidar com as questões que afetam cada um de nós no nível inconsciente e são causadoras de grande parte dos nossos males. Senti que poderia acrescentar esse trabalho em minha prática para beneficiar aos meus clientes".

Santiago explica que a Constelação Familiar busca trazer luz à consciência. "É uma terapia da alma que permite o individuo libertar-se das amarras familiares e sociais. Com sua consciência liberta ele evolui em direção aos seus altos fins existenciais que tem por direito divino, mas que sua consciência obnubilada o bloqueia. É uma forma de alinhar a consciência da pessoa à consciência cósmica. Daí pode-se colher os melhores frutos plantados pelo espírito divino dentro de cada pessoa, transformando em bênçãos as tragédias e destinos difíceis vividos pelos ancestrais conhecidos e por aqueles que não chegamos a conhecer, mas aos quais estamos ligados inconscientemente".

Em dinâmicas de grupo, os participantes podem vivenciar experiências que lhes serão úteis para sempre. É um trabalho que respeita as intimidades e limitações de cada um.

 

A terapia vem sendo indicada para melhorar o relacionamento familiar, entre casais e no trabalho. "Vemos grandes resultados com pessoas deprimidas, com síndrome do pânico, dificuldades de lidar com dinheiro, de engravidar, com bloqueios na área profissional e do relacionamento. A terapia ajuda a pessoa a ter uma consciência plena e a ocupar o seu real lugar na família, a ser grato pela vida que recebeu de seus pais e consequentemente a tudo que recebe do universo continuamente. Assim o fluxo energético da vida pode fluir de uma forma harmoniosa e prospera", ensina o médico.

Essa terapia se fundamenta na constatação de que a imagem interna de cada pessoa é construída a partir daquilo que aconteceu no momento da concepção, continua durante a gestação até o nascimento e se estende até a adolescência.

 

"Essa imagem se constrói pelas informações que vêm dos ancestrais. Por exemplo, se houve uma situação trágica para uma criança, como o assassinato ou a morte súbita do pai, esse fato vai repercutir em sua vida. É comum em situações como essa, ocorrer uma dinâmica oculta que leva ao amor interrompido. Quando adulta essa pessoa terá grande dificuldade de entregar-se completamente em seus relacionamentos", alerta Santiago.

A Constelação Familiar pode ajudar em dificuldades de relacionamentos. "Muitas vezes aquilo que separa os casais não é a falta de amor entre eles, mas os emaranhamentos a que cada um está envolvido inconscientemente. Quando se trabalha com essa terapia, se abrem novas possibilidades para o relacionamento e o casal pode continuar caminhando junto ou se houver separação, que haja respeito mútuo e gratidão por aquilo que cada um recebeu do outro", pontua o médico.

 

Benefícios:
1) Ter uma vida mais leve e feliz
2) Encontrar força e determinação para enfrentar as crises e as contingências da vida </MC>
3) Melhorar os conflitos de relacionamento
4) Curar medos inconscientes
5) Curar o pânico
6) Curar a depressão
7) Ajudar a pessoa a se libertar de seu comportamento destrutivo
8) Ajudar aqueles que sentem angústia sem uma causa definida
9) Superação das separações traumáticas
10) Lidar melhor com as doenças graves pessoais ou familiares
11) Superação das mortes trágicas
12) Libertar a pessoa das expiações pessoais ou familiares
13) Libertar os emaranhamentos que impedem o sucesso profissional e pessoal

 

 

Avenida Belarmino Cotta Pacheco, 1788 - Santa Mônica

CEP: 38408-168 -‎ Uberlândia - MG

(34) 3216-4279

(34) 9 9693-3662